Publicado em 9 de maio de 2016 Cultura, Destaques Gentileza Urbana: QR Code em Curitiba

Já se sabe que uma boa assessoria de marketing pode melhorar significativamente a imagem de uma empresa ou sujeito e um ótimo exemplo disso é a Prefeitura de Curitiba. Caindo nas graças dos leitores, seu twitter e sua página no facebook possuem seguidores de todo o país. E por estar tão em voga, uma notícia super interessante se espalhou essa semana: um QR Code foi inserido em uma calçada na Boca Maldita, confraria de Curitiba.

Para quem não conhece, um QR Code é um sistema semelhante ao código de barras, que pode ser facilmente gerado em sites e escaneado por aplicativos de celular. Ao ser lido, o código fornece informações sobre a Rua XV de Novembro e a Boca Maldita. Esse foi um experimento inicial e que futuramente irá se estender para outros locais da cidade.

Reprodução: G1

Poderia ser classificado como apenas uma gentileza urbana, contudo a genialidade por trás disso é o estímulo causado para que as pessoas conheçam a sua cidade e para que os turistas, que nem sempre possuem guias, entendam e respeitem a história e a cultura daquele lugar.

Nós, seres humanos, indivíduos, estabelecemos laços afetivos com certos locais a partir de memórias que criamos neles e assim sim eles passam a ser considerados lugares. Nós temos essa necessidade de criar vínculos com o que há a nossa volta. Por isso, se amamos, é essencial entender o lugar e compreender que nossas memórias são um pequeno fragmento de todas as memórias e todas as histórias que aquele lugar pode contar.

Outro aspecto que torna essa ideia interessante é a proposta de inserção da tecnologia, algo já indispensável no nosso dia-a-dia, de modo educativo, prático e que chama a atenção por ter sido feito de uma maneira instigante.

Esperamos que um dia essa iniciativa chegue a Salvador, porque as boas ideias tem que ser disseminadas! O que vocês acharam da proposta?

Beijos,

Carolina.