Publicado em 5 de agosto de 2015 Eventos Eder Muniz e sua expo “Eu escuto a cor dos pássaros”

A primeira vez que ouvi falar em Eder Muniz, foi uma situação um pouco curiosa. Sempre fazia o mesmo percurso de carro para o colégio e, com os fones de ouvido, me desconectava do mundo. Com a cabeça voltada para a janela, o que eu via eram simples vultos e borrões: nada me interessava. Mas um dia, nesse mesmo percurso monótono, algo capturou minha atenção: um grafite de cores bem vivas, duas pessoas sem cabeça, de costas uma para a outra, rezando e interligadas pelas costas. Aquele grafite ficou bastante tempo em minha mente enquanto eu imaginava os milhares de significados que ele poderia ter. Apenas quando entrei na faculdade, descobri o nome do artista (obrigada, Rafa!): Eder Muniz.

eder1

Desde que vi esse grafite, passei a olhar para a cidade e a analisá-la. São obras de arte de rua que tem o poder de transformar todo o contexto de um lugar, tornando-o um museu à céu aberto, dando-lhe uma nova vida. É essa a importância dessa manifestação artística que surgiu a partir do movimento de contra-cultura de maio de 1968, em Paris.

É por isso que assim que soubemos da exposição “Eu escuto a cor dos pássaros” que está ocorrendo na galeria Luiz Fernando Landeiro de Arte Contemporânea, toda composta por grafites de sua autoria, ficamos loucas para conferir. Selecionamos algumas fotos que tiramos para mostrar a vocês um pouco do trabalho desse artista incrível.

Cartão de visita.

Cartão de visita.

eder2

Os grafites foram feitos em pedaços de madeira e cada obra é acompanhada por seu título, títulos esses que são trechos de poesias de Manoel de Barros. É uma delícia viajar pelas obras e suas inspirações! Elas se caracterizam por essa incorporação de humanos e animais (como peixes e pássaros) de modo abstrato, surreal e poético.

Eder começou com o movimento Calangos de Rua, que tinha objetivo de trazer mais cultura e arte para as comunidades da cidade de Salvador e tornou-se conhecido quando o prefeito o contratou para participar de projeto Salvador Grafitta, assim, disseminando seus trabalhos por toda a cidade. Hoje em dia, é reconhecido internacionalmente, tendo feito trabalhos em Nova York, Newark e Montedoro.

Obras e seus títulos.

Obras e seus títulos.

No dia da abertura da exposição, a AMMA Chocolate estava presente na galeria e Eder fez uma pintura ao vivo com chocolate na parede.

No dia da abertura da exposição, a AMMA Chocolate estava presente na galeria e Eder fez uma pintura ao vivo com chocolate na parede.

Uma oportunidade maravilhosa para ver várias obras dele reunidas em um só lugar! Não deixem de visitar!

De 20/07 a 21/08

Segunda a sexta, das 10h às 19h

Rua da Paciência, 227, Rio Vermelho.

Beijos,

Carolina.

 


Contatos de Eder Muniz

Instagram

Facebook

Flickr

Tumblr